Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 19 de março de 2010

A inteligência do Marketing no ambiente Virtual (E Mail Marketing)

Em entrevista exclusiva para a Virid, Ione de Almeida, professora do curso de pós-graduação da ESPM e dos cursos de Marketing de Relacionamento e Pesquisa de Marketing na Associação Brasileira de Anunciantes (ABA), destaca sua visão sobre a atualidade e as tendências da comunicação por meios digitais no Brasil. A profissional também é sócia-diretora da Almeida Associados Consultoria Estratégica.

VI: Em sua visão, como os publicitários têm trabalhado a inserção de ações online nas campanhas de marketing nas agências? As mídias online, trabalhadas de forma independente, permitem campanhas de marketing de resultados ou são complementares às tradicionais?

IA: As mídias online, cada vez mais, participam das estratégias de comunicação e relacionamento das empresas, e este é um caminho sem volta. A era da interatividade chegou para ficar. Mas, esse canal não deve ser trabalhado de forma independente, e sim fazer parte de uma comunicação integrada da marca com o seu público, para que haja mais consonância e resultados positivos para o negócio.

VI: Sabemos que as mídias digitais, especificamente o email marketing, oferece funcionalidades em sua tecnologia capazes de mensurar o retorno das ações e traçar um perfil comportamental do destinatário. Estes recursos permitem a entrega de inteligência de marketing aos clientes?

IA: O uso das informações que o email marketing gera pode ser ainda muito mais incrementado. Essa é uma ferramenta que, além de atingir os objetivos de comunicação, se for adequada e relevante para o consumidor, traz como plus o conhecimento do comportamento do target.

VI: Qual é a procura do mercado empresarial pelos serviços de inteligência de marketing? Hoje as empresas buscam otimizar suas ações por meio de resultados com base em estudos mais profundos, para que também possam gerenciar e redirecionar seus projetos e estratégias?

IA: A inteligência de marketing está em ascensão. Isto porque, conhecer o seu consumidor em um mercado tão agressivo, como o que vivenciamos hoje, é questão de sobrevivência. A inteligência em cima do planejamento estratégico é o que vai trazer o diferencial competitivo às corporações.

VI: Qual sua opinião sobre a eficiência das redes sociais para as ações de relacionamento com clientes? Estes canais oferecem diferencias atrativos ao setor de marketing? Cite alguns exemplos.

IA: As redes sociais são, sem dúvida, canais interessantes de comunicação, mas não é indicado a uma empresa se lançar nesse meio sem um planejamento que inclua monitoramento. As redes sociais devem ser usadas de forma adequada, aplicando a linguagem alinhada ao público e precisa ter o respaldo de um profissional que acompanhe todos os comentários postados sobre a empresa, com interação e atendimento às expectativas dos internautas.

VI: O marketing de relacionamento é uma ação essencial para o processo de fidelização de clientes? Qual o modelo ideal para se manter um cliente satisfeito e fiel?

IA: Não existe uma receita de bolo para manter um cliente fiel e feliz. Existe um trabalho árduo para adequar o produto às necessidades do consumidor, por meio de monitoramento constante, tanto do mercado quanto do próprio cliente. Somado ao acompanhamento nas duas pontas, as empresas precisam oferecer suporte tecnológico, processos alinhados e pessoas preparadas. Além disso, é preciso atuar com muita inovação e atualização. Hoje, o mundo dos negócios é movido a novidades, transformação e a busca incessante pelo novo.

VI: Atualmente as empresas lidam com um perfil de consumidor multicanal. Atendendo a esta tendência, estão oferecendo canais integrados para a comunicação com os consumidores, ampliando o leque de interação. Esta iniciativa também é uma forma de incentivar os consumidores a participarem mais ativamente das ações de marketing, seja promocional, de relacionamento ou de venda?

IA: Mais do que oferecer canais variados de contato, as empresas estão procurando ficar mais perto dos seus clientes e, o que é mais importante, por meio do canal que eles preferem e se identificam. Ou seja, o canal mais fácil e para estar perto do seu cliente é aquele que ele escolhe para falar e ouvir a empresa. A relação hoje é diferente da que era antes. O consumidor, sem dúvida, fala mais alto.

Um comentário: