Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Internet ultrapassa Jornais e se torna a terceira maior fonte de notícias nos EUA

Os sites de notícias se tornaram mais populares que os velhos jornais nos EUA, onde 92% das pessoas usam mais de um tipo de mídia para se manter informadas. Os dados são de uma pesquisa Pew Research Center divulgada nesta segunda-feira.Segundo o estudo, a internet agora é a terceira forma mais popular de se conseguir notícias (61% dos entrevistados), atrás das TVs locais (78%) e redes nacionais como CNN e Fox News (71%). O número de leitores regulares de jornais caiu para 50%, atrás dos ouvintes de rádio (54%).Além disso, a mobilidade do acesso às informações é cada vez maior:Os telefones celulares respondem por 33% pela coleta de informções daqueles aue usam a telefonia celular; 28% dos navegadores na internet personaliram suas home page , incluindo as notícias de seus interesses; e 37% dos internatutas participam da elaboração das informações, comentando-as e redistribuindo-as.De acordo com a pesquisa, a capacidade de interação é um dos diferenciais da internet, com 72% dos entrevistados afirmando que gostam de discutir as notícias com outras pessoas. Há uma diferença, no entanto, entre gostar e fazer. O número de pessoas que de fato fez um comentário ou enviou notícias por Twitter ou email é de 37%.Além de variar o meio de informação, os americanos também não se importam com fidelidade a sites específicos: 57% deles consultam entre dois e cinco sites para se informar.Além disso, agregadores de notícias, como o Google News e o Drudge Report, são muito populares.- As pessoas geralmente não têm um site favorito, mas também não fazem buscas sem objetivo. A maioria dos consumidores de notícias online usam uma quantidade específica de sites diferentes - disse Amy Mitchell, diretor do Pew Research Center, em entrevista à BBC.O estudo ouviu 2.259 adultos entre os dias 28 de dezembro e 19 de janeiro. As entrevistas foram feitas por telefone.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Nino Carvalho - Marketing Digital.


ENTREVISTA: NINO CARVALHO


Nino Carvalho

Nino Carvalho

Graduado em jornalismo, Mestre em Administração de Empresas pelo IBMEC, e pós-graduado em Marketing e Estratégia pelo Chartered Institute of Marketing (CIM), no Reino Unido, tendo como principal linha de pesquisa Marketing e Comunicação Online. Cursa o MBA em Gestão de Pessoas na Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Atualmente, é e-Creative Director para a América Latina e Caribe no British Council, e é responsável pela estratégia e concepção criativa das iniciativas de e-marketing na Região, além de integrar diversos projetos internacionais. Já passou por empresas como CBTU, Jornal do Brasil, Sportv, Cadê, StarMedia, University of Notre Dame Australia, Invent (onde foi Gerente de Comunicação dos sites Central de Desejos, Orelha Digital e Elefante), entre outras.

01) Como um profissional de mercado, o que você acredita que um curso de pós-graduação em Gestão Marketing Digital deve abordar para trazer um diferencial a quem trabalha na área?

Um curso assim deve preparar o aluno como gestor de e-marketing, se preocupando em capacitar o estudante a ter ferramentas práticas e teóricas suficientes para liderar projetos e equipes nesta área. O que vemos nos demais cursos de pós em Marketing Digital é que o foco continua sendo muito técnico. Se o aluno se formar com conhecimento técnico ele não só irá utilizar esse know how por um curto período de tempo (afinal, a tecnologia muda com muita rapidez), mas também se tornará um gestor deficiente, sem a menor noção de como entender e solucionar os problemas do e-cliente.



02) Tratando-se de uma matéria que evolui rapidamente junto com a tecnologia, que cuidados devem ser tomados no direcionamento do conteúdo para que o conhecimento absorvido nas aulas não fique obsoleto?

O foco não pode ser na tecnologia. A questão “tecnologia” é fácil de ser resolvida. Pode ser comprada ou customizada. Dessa maneira, mesmo as matérias que são mais voltadas para a área técnica (como Marketing de Busca e Web Metrics) devem se preocupar em criar uma base sólida para o aluno, de maneira que ele se sinta preparado e seguro para escolher a solução que é mais conveniente para ele quando algum problema pintar.



03) Como a relação entre teoria e prática será trabalhada em suas aulas?

Sou contra fórmulas mágicas ou conhecimento enlatado. A nossa sociedade desenvolveu uma necessidade por gurus e segredos fantásticos para se chegar ao sucesso. Isso propicia o aparecimento de empresas e profissionais oportunistas, além de publicações sofríveis como a Você SA e a série “Jesus, um líder … (vencedor, carismático etc”).

Assim, todo conhecimento passado na minha aula (bem como durante todo o curso) será solidamente fundamentado em teorias e pesquisas muito sérias, de maneira que o aluno poderá se sentir confortável para aplicar os conceitos em sua realidade. Dentro da sala de aula, além dos slides e explanações, iremos discutir artigos, casos, vídeos e exemplos que vemos no nosso dia-a-dia, mas sempre com uma base teórica por trás, de maneira que fiquemos tranqüilos por não estarmos reinventando a roda ou batendo a cabeça em ponta de faca! Muitos dos problemas que os alunos enfrentam hoje em sua rotina profissional já foram estudados e documentados, de maneira que basta que o estudante tenha um forte embasamento teórico e saiba onde procurar por soluções para que ele se sobressaia no mercado, ganhando tempo e tomando decisões mais precisas, inteligentes e rápidas.



04) Qual a sua opinião sobre a importância do Marketing de Relacionamento na Gestão em Marketing Digital? Como ele pode ser usado no atual cenário digital?

O objetivo final da empresa é forjar relacionamentos duradouros e mutuamente benéficos com seus clientes e demais stakeholders. Esse laço forte pode isolar a empresa da concorrência, otimizar custos com aquisição de novos clientes, maximizar as interações com clientes atuais e criar, dessa maneira, vantagem competitiva sustentável. O novo consumidor respira oxigênio online e a empresa que não investir em relacionamentos em longo prazo irá ser descartada do leque de opções de seus clientes e parceiros.



05) O que você tem a dizer sobre esta pós para as pessoas que estão em busca de uma especialização em Marketing Digital?

Não há nenhum curso igual no mercado carioca e eu me arriscaria a dizer que não há nada similar em outras partes do país também. Montei esse curso após muito tempo estudando outras pós-graduações em diversos países, tendo inclusive visitado algumas instituições no Reino Unido fisicamente. O resultado foi muito bem elogiado por um seleto grupo de professores e profissionais, de maneira que o aluno vai se beneficiar por ter um grupo de disciplinas, combinado a uma fantástica equipe de docentes, que o ajudará a se formar como gestor de marketing digital, apto a estar à frente de projetos e equipes na área de e-marketing.

Além disso, os alunos também são profissionais do mercado em sua maioria. Muitos deles lecionam ou dão palestras regularmente, além de estarem atuando em algumas das principais empresas do Brasil. Assim, o estudante que ingressar no curso terá colegas que também o impulsionarão na carreira. Vale dizer que a maioria dos alunos da primeira turma ou mudou de emprego ou foi promovida dentro da mesma organização. Eles estão se formando agora e todos já são profissionais de e-marketing de alto valor.

- – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – -

domingo, 4 de abril de 2010

O poder do marketing pessoal e de relacionamento

Palestrante Mario Persona

Uma palestra que ajudará você a descobrir seu potencial, planejar sua imagem e expor seu produto de conhecimento e habilidades para o mercado. Conceitos de marca, estilo, relacionamento, uso da Internet e outros assuntos importantes para o profissional se destacar dentro e fora da empresa, em um mercado de trabalho extremamente competitivo.

Você nasceu marketeiro. Sua primeira ação neste mundo foi de marketing. Assim que veio ao mundo, seu choro deixou claro que tinha gente nova no pedaço. Para sobreviver em um mundo extremamente competitivo, era preciso chamar a atenção. Mas você cresceu e virou uma ostra. Achando que cabia aos outros o esforço de encontrar a pérola que havia dentro de sua casca. Até descobrir que virou commodity. Uma ostra anônima em um mercado de massa. Sem um diferencial.

Empresas agregam serviços e trabalham no marketing para transformar commodities em produtos de valor. Como você já é todo serviço, só falta o marketing. Com criatividade, seu conhecimento pode estar na maior vitrine da sociedade da informação.

Conheça o poder do marketing pessoal em uma rede de relacionamentos. Cada conexão agregando valor ao seu serviço. Um valor vital à sua sobrevivência profissional nesta nova e conectada economia.